CLIQUE AQUI para pedir seu livro GEOGLIFOS GAÚCHOS com frete grátis* pra todo o Brasil

CLIQUE AQUI para pedir seu livro GEOGLIFOS GAÚCHOS com frete grátis* pra todo o Brasil
R$ 29,90 cada -*Informe-se sobre as condições da promoção - www.facebook.com/geoglifosgauchos

sábado, 20 de novembro de 2010

Os traços genéticos herdados pelos descendentes de Aurora Barbosa Portella e Osvaldo Barros Farias e algumas doenças ocorridas na família

Mesmo não sendo especialista em genética, qualquer um pode notar facilmente certos traços que, obviamente, compartilhamos e nos foram deixados por nossos antepassados. Vejamos, por exemplo, os traços de Francisco de Paula Farias (1867-1941), de quem não temos fotos. Sabemos que o filho dele, Osvaldo Barros Farias (1900-1972), era muito parecido com Francisco (segundo conta a tia Irene Portella Farias). Alguns filhos de Osvaldo, como Flávio Roberto Portella Farias e Osvaldo Portella Farias, são muito parecidos com seu pai e seu avô. Um irmão deles, Saul Portella Farias, teve um filho chamado Joel dos Santos Farias, que também herdou os traços faciais dos tios, do avô e do bisavô Francisco. Assim como um dos filhos de Joel, Vinícius Martins Farias, que é muito parecido com seu pai, tios-avós, bisavô e consequentemente, com seu trisavô Francisco de Paula Farias. Veja a comparação abaixo:

Osvaldo Barros Farias na década de 1920, seus filhos Flávio Roberto e Osvaldo Portella Farias, seu neto Joel dos Santos Farias e seu bisneto Vinícius Martins Farias (Acervo de Bruno Farias)

A estatura alta também é algo típico de muitos Farias. Os irmãos Heitor, Zaira e Saul Portella Farias (assim como seus netos Bruno e Rodrigo Farias) eram ou são não só altos como também bastante fortes. Apesar de não se saber com certeza se isso é, de fato, uma característica herdada geneticamente ou se a alimentação é a única responsável por tais dimensões corporais.

Saul Portella Farias (filho de Osvaldo Farias e Aurora Portella) e seu neto Bruno Martins Farias (filho de Joel dos Santos Farias e Fátima Paz Martins)

Também existe um traço facial muito comum entre os descendentes de Osvaldo Barros Farias e Aurora Portella - traço este que também pode reconhecido no rosto de Acy Portella, irmão de Aurora, e em vários de seus filhos, netos e bisnetos: a sombrancelha. Essa característica da família pode ser vista em pelo menos quatro gerações.
 
A sombrancelha dos Portella, herdada por filhos, netos e bisnetos de Aurora Portella e Osvaldo Barros Farias

Por exemplo: nos irmãos Aurora e Acy Portella. Na segunda geração, os filhos de Aurora Portella e de Osvaldo Farias: Irene, Zaira, Teresinha, Saul, Flávio, Osvaldo, Heitor e Francisco de Assis Portella Farias. Depois os netos de Aurora: Rosana e Fernando Farias Quintian, filhos de Teresinha Portella Farias; Paulo Farias Barros, filho de Ivanilda Portella Farias; e André Marcelo Kuhn Farias, filho de Acy Portella Farias; entre outros. E, representando os bisnetos de Osvaldo Barros Farias e Aurora Portella: Samira Farias e Bruno M. Farias, netos de Saul Portella Farias e Lacy alves dos Santos e, respectivamente, filhos de Ezaul e de Joel dos Santos Farias.

Outra característica não tão agradável e que, segundo nossa prima enfermeira Samira Girão Farias, pode ter origem genética é a propensão a ter problemas renais. Esse tipo de doença em comum que contribuiu para o falecimento de Francisco de Assis, Teresinha e Saul Portella Farias. Outro tipo de problema que existe entre os Farias é o de coração. Aurora Portella Farias e Osvaldo Barros Farias morreram do coração, assim como seu neto Ezaul dos Santos Farias. E os tios Heitor e Irene Portella Farias, filhos de Osvaldo e Aurora, atualmente usam marcapasso.

Mas também há doenças que, até onde se sabe, são pouco comuns da família apesar de existirem. Maria Aparecida Farias Oliveira, filha de Irene, nasceu saudável porém depois teve problemas de saúde que a acompanharam pelo resto de sua vida devido à Poliomelite. Joel dos Santos Farias, irmão de Ezaul e filho de Saul Portella Farias (que por sua vez tinha ponte de safena e diabetes, quadro complicado por uma septicemia, segundo sua neta Samira Girão Farias), faleceu de câncer no fígado - doença herdada genéticamente de sua tia materna, Necy Alves dos Santos, e sabe-se lá de quem mais. E a tia Suelly Portella Farias, nascida em 1925 e que tem hoje 86 anos, sofre de Mal de Alzheimer avançado.

* Atualizado em 15/10/2011

- / -

E-mail enviado pelo primo Paulo Luís Farias Barros (27/11/2010)

O médico psiquiatra Paulo Luís Farias Barros e sua esposa Juliane

"Oi Bruno. Como vais??

Pois então, o assunto "doenças na família" é muito interessante mesmo. (...) Levantar estes dados é muito importante para nós e principalmente para as gerações futuras, para saberem seu "pedigree".

A Tia terezinha tinha doença renal secundária a hipertensão arterial sistêmica (HAS) crônica. Alíás minha mãe tambem tinha hipertensão. O Tio Saul tinha hipertensão. Acho que o Tio Heitor tinha hipertansão tambem.

Sempre teve muitos "gordinhos" na família. Eu tenho hipertensão desde 2002 (34a) e muito, muito peso (rsrsrsrs), mas controlo um pouco a dieta e uso diariamente medicação. Não fumo e bebo muito pouco. Prefiro um bom churrasco. Depressão e psicose nunca foi preocupação para os Farias das décadas de 1950-1990, não sei como está a família pós-90.

O Vô Osvaldo tinha algum tipo de doença isquemica cardíaca, que certamente alguns herdaram e a Vó Aurora faleceu bem jovem, minha mãe dizia que tinha sido do coração, pudera, que organismo não enfraqueceria após tantas gestações e a qualidade de vida na época não era bem assim.

Outra coisa que tem bastante entre nós são os problemas com álcool (abuso e dependência), na população normal o alcoolismo atinge 10% da população e na família tambem. Este tema costuma ser um pouco delicado entre quaisquer famílias e mesmo sabendo, nunca conversamos sobre isto, ficava um pouco chato.

Um abraço pra você e pra todo mundo aí."

Complementando o que o primo Paulo disse sobre hipertensão, gostaria de dizer que meu irmão Rodrigo Farias sofre da mesma moléstia já aos 23 anos.

3 comentários:

  1. Muito legal primo!!!!parabéns belissimo trabalho!!

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo trabalho.
    Os Farias encontram no trabalho do Bruno o seu resgate histórico. Adorei

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Bruno, por registrar tudo e isso e deixar disponível para que todos da família possam saber um pouco da história dessa grande família tradicional do RS.

    Abraços
    Marcelo

    ResponderExcluir