CLIQUE AQUI para pedir seu livro GEOGLIFOS GAÚCHOS com frete grátis* pra todo o Brasil

CLIQUE AQUI para pedir seu livro GEOGLIFOS GAÚCHOS com frete grátis* pra todo o Brasil
R$ 29,90 cada -*Informe-se sobre as condições da promoção - www.facebook.com/geoglifosgauchos

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Sarrabulho

Osvaldo Portella Farias e Cirilo Oliveira Souza em frente ao antigo
terreno de Osvaldo Barros Farias, em Cerrito/RS (Foto de Bruno Farias)

Quando Osvaldo Portella Farias foi visitar Cerrito/RS, cidade na qual ele nasceu e se criou porém à qual não ia desde os 9 anos de idade - quando se mudou pra Pelotas/RS em 1953 - ele logo começou a se lembrar de diversas pessoas e coisas que vivenciou na infância. Uma delas era o preparo do Sarrabulho, prato muito apreciado na região e que também era consumido na casa/matadouro/salsicharia/charqueada de Osvaldo Barros Farias e Aurora Portella Farias. Também chamado de SARAPATEL, o sarrabulho é um prato que os portugueses aprenderam na Índia, conforme o site SIC - Serviço de Informação da Carne.

Cerneando ovelha junto ao muro de pedra (Acervo de João Victor Souza, de Lavras do Sul/RS)

Há na internet diferentes versões dessa receita preparada, em geral, com o sangue e os miúdos não só da ovelha como também do porco. Porém seguirei estritamente  o preparo do sarrabulho conforme contam Osvaldo Barros Farias, 68 anos, e Cirilo Oliveira Souza - o primeiro é filho e neto de charqueadores e o segundo é morador de Cerrito/RS: quando uma ovelha for abatida, deve-se colher seu sangue em uma vasilha enquanto ele ainda estiver quente.

Osvaldo Portella Farias, 68, e Cirilo Oliveira Souza, 74, explicam o
preparo do Sarrabule (Entrevista, imagens e edição: Bruno Farias)
Depois se mexe a superfície do sangue com a palma da mão aberta, até que os coágulos fiquem boiando. Eles tem a aparência de fiapos. Após esses fios serem retirados, o sangue é temperado com salsa e pimenta, entre outros, sendo então cozido. "E ali tu bota o que tu quiser" acrescentou Osvaldo Portella Farias, referindo-se aos miúdos. Depois de fervido o sarrabulho fica "pastoso", lembrou Osvaldo gesticulando como se estivesse usando uma colher. Assim que for possível, mostrarei mais imagens do preparo do Sarrabulho.
Fotos, entrevista, pesquisa e edição: Bruno Farias
* Atualizado em 06/02/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário